Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Consciência

por Isabel Paulos, em 04.05.21

Por cavaqueiras tidas dei por mim esta noite a tomar consciência mais uma vez de como cada um de nós carrega consigo percurso sinuoso de vivências únicas e especiais. E quão injusta posso ser ao pensar lesta e leviana: aquele é assim, aqueloutro é assado. Aquele é prepotente, soberbo, ganancioso. Aqueloutro é hipócrita, cínico, dissimulado. Até podem ser, mas que sei eu das suas dores? Dos afectos ignorados, recalcados. Das tampas e bofetadas, das aspirações goradas, dos sonhos genuínos traídos. Dos vazios. E das alegrias, das dádivas de bem-querer, dos pequenos gestos de delicadeza retribuídos. Das conquistas nascidas lá longe, nas brincadeiras de criança que já traziam a semente da vida profissional adulta. E das outras, as surpresas de cair de pára-quedas em mundos desconhecidos, jamais imaginados.

Memórias: às vezes nem das nossas temos consciência real e verdadeira, quanto mais das dos outros. Os sorrisos. Os olhares e palavras acintosos e desagradáveis. As perdas. As indiferenças. As desconsiderações. As vitórias. Os reconhecimentos. Os desesperos. As ausências. Os encontros e desencontros. As angústias. As incertezas. As inibições e desinibições. Os vazios. As desistências. As esperanças. A força. O acreditar.  

É possível que o caminho correcto para compreender o outro seja a inteligência, a tolerância e abertura de espírito, mas na verdade não se chega – pelo menos para quem é entusiasta, excessiva e intransigente como sou - à consciência de tudo quanto é cada um sem afecto. Por nós e pelos outros. Pela humanidade, digamos assim. Gostar de alguém é a via para compreendê-la quanto mais não seja pela predisposição para ouvi-la e acreditar no que nos diz. Para despirmo-nos dos preconceitos, recriminações, ajustes de contas, competições. Apreciar alguém e confiar é o segredo para conhecer a vida dos outros e aceitá-los, percebendo as cambiantes de carácter e personalidade, as grandezas e miudezas, as virtudes e os vícios.

Soou um pouco a sermão. Que se lixe.



Mais sobre mim

foto do autor




Dose recomendada

Accuradio


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D