Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Flores

por Isabel Paulos, em 28.05.21

E o mundo fez-se mais leve. O sono descansado num sonho de porta aberta na casa do jardim florido. Muito florido. Uma imensidão de flores de pétalas de cores alegres. Tímidas ou exuberantes. Suaves ou vivas, mas alegres. Duas borboletas brancas ponteadas a azul e amarelo quase a poisarem-te na mão. Quase, chegou uma abelha ou duas e afastaste a mão. Reparaste na matilha de cães pretos junto ao portão. Um era de casa, os outros não. Pacíficos. Distraídos nas suas vidas, como costumam andar. Ao entrar a porta dava para a escada que conheces de sempre, apesar de traçada em nova amplitude. Acordaste, mas logo regressaste ao sono. A rampa larga de pedras desencontradas da tua vida e a erva das bordas. A água a jorrar para os patos. Um melro preto, ou dois. Seriam dois? E um ganso a enrolar-se.






Dose recomendada

Accuradio


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D