Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O literal e a metáfora

por Isabel Paulos, em 28.11.20

Clarinho como a água, o artigo de opinião de João Miguel Tavares no Público. Quem não percebe o que é dito, das duas uma: ou é adepto da extrema esquerda, professando declarada ou encapotadamente o seu ideário, ou tolera em democracia a sobrevivência de partidos que não condenam desvarios totalitários e ofensas grosseiras à liberdade individual, ao mesmo tempo que não tolera radicalismos de outra estirpe. Esta é a fina flor da intelectualidade portuguesa, que nos tem mantido neste atraso de vida. Neste anacronismo de fundo numa sociedade aparentemente moderna e tecnológica, mas de facto funcionando como clube tradicional da bolinha preta de esquerda. 

*

Recapitulando, aqui estão três textos do Comezinhas sobre o mesmo assunto. Afinal descobri mais este. E há por aí outros, mas garanto que me daria muita alegria deixar de escrever sobre este tema, seria sinal que já tínhamos passado a fase dos joguinhos infantis.






Dose recomendada

Accuradio


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D