Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Manhã de faca e alguidar

por Isabel Paulos, em 27.07.20

sem nome.png

Mesmo que tenham passado 40 anos sobre o crime, e duas horas volvidas sobre o despertar, o estômago ainda revolve com um caso destes. Evito 90% das vezes os casos de faca e alguidar, mas hoje deu-me para começar a ler o jornal por aqui. Imagino que a leitura de um artigo destes por um literato seja feita desapaixonadamente da análise de intenções, jogos mentais, avaliações de carácter e probabilidades, ou até de apelo artístico da coisa. Mas a mim, como à populaça, resta apenas perplexidade e repulsa. Assalta-me de imediato a dúvida se já me cruzei na vida com alguma criatura ao menos em latência tão horripilante como esta terapeuta de saúde mental, e chocam-me mais os termos da proposta de affair, o papelito dos prós e contras na parede e as regras do jogo do que os 41 golpes de machado. Mas isto é o que menos interessa: dêem-se vivas ao reality show do crime. As audiências ficam em frenicoques e isso rende, que é o que mais interessa.





Dose recomendada

Accuradio


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D