Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Não sei

por Isabel Paulos, em 27.11.20

Não tive oportunidade de ver o que se passou na Assembleia da República ontem. Chegaram-me apenas ecos. Assim, não adianta dizer nada de especial. Verifico que muitos lestos já tomaram posição sobre os votos na questão das injecções de capital no Novo Banco. Apesar de acompanhar esta matéria com alguma atenção – e ter uma vaga noção do que são bancos e obrigações contratuais -, ainda não percebi o alcance das posições tomadas, designadamente pelo PSD. No fim-de-semana talvez me dedique a leituras sobre o assunto para ver se entendo.

Uma coisa é certa: estranho muito a rapidez com que se toma posição nesta matéria. Ou talvez não me admire. Escrever e falar a eito é facílimo, sobretudo quando o que interessa é tomar partido por facções e marcar pontos na folha de serviços a apresentar na dança das cadeiras do poder.

Não me refiro a quem legitimamente mostrou perplexidade, atitude que por si só revela não só inteligência como bondade. Coisas em desuso.

*

O melhor deste pequeno postal é que escrevi ‘a eito’. Não imaginam o gozo que me dá usar estas expressões. Já agora um dia terei que tomar posição sobre a conjugação verbal na segunda pessoa do plural: deveria ter escrito ‘não imaginais’, mas será que quero?






Dose recomendada

Accuradio


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D