Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O pesadelo

por Isabel Paulos, em 22.04.21

Há talvez dois anos um homem teve um pesadelo e, num ataque de fúria e em defesa da honra, a dormir saltou da cama para esmurrar o agressor, acabando a desfazer a cabeça numa estante do quarto. Ficou em péssimo estado, posso garantir. Esse homem viveu em Angola e passou por situações muito difíceis, mas sempre me disse que nunca sonha com isso, nem considera ter traumas de guerra. Sempre falou de tudo desassombradamente e sem os requebros romanceados e as fantasias que têm muita saída comercial no país do faz de conta.

Depois do estenderete e de cosidos os pontos, foi fazer a TAC. Ao levantá-la, o técnico de diagnóstico estendeu o papel com o resultado e disse: o senhor esteja descansado que não tem nada no cérebro. Ao que o examinado respondeu: eu já desconfiava. O técnico replicou: ah, o senhor já achava que não era nada sério. Ãh, ãh, desistiu o seráfico ferido ao vir-se embora com o papel na mão.

Quando me contou a cena ri desalmadamente apesar de estar face ao meu pai, que aos setenta e seis anos se via com a cabeça e o rosto desfeitos num oito. Rimos todos, como de costume. A única maneira de levar a vida a sério.






Dose recomendada

Accuradio


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D